Quanto mais cedo um carrapato for encontrado e removido, menor o risco da doença


BICHO AMIGO
Ações da SEDA nas comunidades detectam problemas de cada região
Durante a semana, 152 animais de comunidades carentes receberam atendimento da Unidade Móvel do Bicho Amigo. Além da avaliação veterinária, cães e gatos receberam vacina e vermífugo. Uma das vantagens destas ações é a identificação de problemas e necessidades de cada região e, consequentemente, a realização atendimentos específicos para garantir a qualidade de vida de animais e humanos. “Além da aproximação e interação com as comunidades, nossas ações permitem averiguar as principais deficiências de cada região e orientar as famílias sobre guarda responsável e Direitos Animais”, diz a coordenadora da Área de Medicina Veterinária, Márcia Gemerasca.

No bairro Cruzeiro, por exemplo, foi detectado grande infestação de carrapatos. Para coibir a presença do ectoparasita, a equipe da SEDA aplicou Ivermetcina nos animais e orientou as famílias sobre os cuidados com higiene e limpeza dos pátios. Os carrapatos transmitem doenças e podem até causar anemia ou paralisia no animal de estimação. As espécies mais comuns medem entre 0,35cm e 1,5cm. Uma fêmea adulta pode colocar de dois mil a quatro mil ovos, que sobrevivem até três anos no meio ambiente. Quando jovens, os parasitas têm seis patas; na idade adulta crescem mais duas.

Sob um cão, o carrapato percorre a pelagem até chegar a um dos seus lugares favoritos: a região das orelhas, entre os dedos do pé, próximo aos olhos, nuca e pescoço. Nada em especial, apenas porque a pele do animal é mais fina nessas regiões e o fluxo sanguíneo é maior.

Quanto mais cedo um carrapato é encontrado e removido, menor o risco da doença. Alguns sintomas são febre e letargia, fraqueza, inchaço das articulações e/ou anemia. 
Os sinais podem levar dias, semanas ou meses para aparecer. Alguns carrapatos podem causar uma condição temporária chamada "paralisia do carrapato", que se manifesta por um início gradual de dificuldade para caminhar, que evolui para paralisia.

fonte: seda.prefpoa.com.br

Um comentário:

  1. esse cão parece o meu que fugiu.. onde foi isso? ou foi uma foto aleatória da internet?

    ResponderExcluir